Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

SÃO JOÃO - O SOL E AS PLANTAS - RITUAIS

 

 Alho-porro.
  
A virtude das plantas, dos frutos e das flores encontra-se associada ao culto de São João, sempre à meia-noite, de madrugada ou ao meio-dia do dia 24 de Junho. Este princípio leva os habitantes do Barroso (Beira Litoral) a colocarem, ainda hoje, ramos de sabugueiro nos buracos das fechaduras «para não entrarem as bruxas que andam à solta durante a noite».
 
Flor do sabugueiro.
 
Do grupo das plantas consideradas mágicas destacam-se, entre outras, o rosmaninho, o alho-porro, o alecrim, o funcho, o trevo, a macela, a cidreira, o poejo, a sálvia, a dedaleira, a erva-pinheira, a arruda, o loureiro, o manjerico e a alcachofra – algumas a juntarem-se às fogueiras para servir de defumadouros com fins de esconjuro ou profilácticos.
 
Rosmaninho.
 
Por vezes, em certas localidades, e de acordo com a crença popular,  continuam a guardar-se as plantas que receberam o orvalho milagroso, com o fim de «livrar do mau-olhado». Crê-se também que o alecrim, o rosmaninho, o funcho e o sabugueiro, colhidos com o orvalho bento, «preservam as habitações do raio»; que o trevo de quatro folhas e a arruda, apanhados à meia-noite, servem como talismã; que o alho-porro «afasta as entidades nocivas» e a erva-cidreira, colhida na noite de São João, tem o poder de «curar os feitiços».  
   
 
 Trevo de quatro folhas.
  
Mais complicada é (ou era) a prática relacionada com o azevinho-do-monte, que deve ser borrifado com vinho e levado para casa depois da meia-noite do dia de São João «para trazer a fortuna». No norte davam-se três voltas ao redor da planta antes de a colher, à noite, e com o ramo apanhado visitavam-se três igrejas com nomes de santas, batendo com o ramo nos degraus de acesso ao templo. Seguia-se uma ida à beira-mar para apanhar três ondas, sempre com o azevinho na mão, guardando-o depois durante todo o ano. Se o dinheiro não aparecia, pelo menos, aproveitavam-se os tronquinhos do ramo para queimar quando trovejava.
 
Azevinho.
 
Em Roriz (Minho) havia o costume de ir saudar e colher o azevinho «para comprar barato e vender caro», dizendo: «Meu azevinho novo/Aqui te venho colher/Para que me dês fortuna/No comprar e no vender/E em todos os negócios em que eu me meter». Para que a magia resulte, as plantas devem ser colhidas «antes que o Sol as toque e faça desaparecer o orvalho da noite».
 
                                  
                                                                  Manjericos.               
 
O manjerico é a planta que mais aparece nas grandes cidades, constituindo um presente que se oferece às pessoas amigas, enquanto a alcachofra – símbolo da ressurreição da Natureza – sempre foi a mais utilizada pelas raparigas em práticas e «sortes» divinatórias. Chamuscada nas fogueiras de São João, à meia-noite em ponto, se reflorir, indica «que se é correspondida nos amores».
 
                         
                                             Alcachofra.
 
Em Elvas (Alto Alentejo) atava-se a cada uma de três alcachofras, depois de chamuscadas, um fio vermelho, um preto e um branco. Expostas ao relento, se reflorisse a do fio vermelho, a rapariga casava com um rapaz solteiro, se a do fio preto, com um viúvo, se a do fio branco, ficava solteira. Ainda em Elvas, na capela de São João da Corujeira, existia uma grade de ferro que as raparigas costumavam morder na noite de São João «para casarem cedo»
                        
                         
 
A fava, a amêndoa, a cereja e certas flores, como as rosas, os cravos e os malmequeres, são igualmente utilizadas nesta data para «sortes» e adivinhações.
 
 
 
O culto das flores e das plantas reporta-se à Antiguidade, quando se coroavam com flores ou folhas de loureiro, carvalho ou oliveira as estátuas dos deuses, os poetas, os heróis e também os mortos. Nas festas e nos banquetes as pessoas apresentavam-se coroadas, conferindo os Romanos, a título de recompensa, coroas de folhagem (as coroas de louro) para simbolizar o poder, a sabedoria e a coragem.
 
Soledade Martinho Costa
                        
                                                             
                                                        São João Baptista
 
In «Festas e Tradições Portuguesas», Vol.V

Ed. Círculo de Leitores

publicado por sarrabal às 16:57
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De garatujando a 22 de Junho de 2009 às 19:13
É evidente o gosto da SOLEDADE pelas plantas, tão frequentemente a servirem-lhe de tema no SARRABAL.
No post de hoje, associa-as ao culto de São João, já que é santo da trilogia popular que ora se festeja.
Vê-se que, para além de gostar de flores (e de outras plantas), tem um apreciável conhecimento botânico que lhe permite não só mencionar correctamente o nome delas como descrevê-las, além de referir as virtudes que, segundo a crença popular, as recomendam para os mais diversos fins.
Estamos em época primaveril e atribuo a isso o facto de tanto no SARRABAL como no GARATUJANDO, as flores estarem ultimamente na "na moda"

O costumado abraço do
Carlos Ferreira


De sarrabal a 23 de Junho de 2009 às 15:02
É verdade, sim, Carlos, as flores estão muito presentes aqui, no Sarrabal. Umas vezes ilustrando um poema, outras um texto etnográfico (como este) ou nas minhas crónicas. As deste post são dedicadas a São João, dos três santos populares aquele que está mais ligado às flores.

Grata pela visita fica o abraço da Sol


De sarrabal a 23 de Junho de 2009 às 15:59
Franklim Peneda:

Agradeço a visita e a sugestão para visitar «uma bela cascata». Já o fiz e deixo-lhe os meus parabéns: belo trabalho, realmente, e bela galeria de fotos sobre o tema no Flickr. Pena este ano as cascatas nãp fazerem parte, aqui no Sarrabal, das festas joaninas. Para o próximo São João, se voltar ao assunto não vou esquecer o seu minucioso e bonito trabalho.

Saudações cordiais de Soledade Martinho Costa


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. CALENDÁRIO - AGOSTO

. LEMBRAR AMÁLIA

. PARABÉNS SARRABAL - E VÃO...

. CERTEZA

. SÃO JOÃO - O SOL E AS PLA...

. PORTUGAL A ARDER - O FOGO...

. HISTORINHA - A ABELHA E O...

. ALGUÉM SE LEMBRA?

. SANTO ANTÓNIO - AS MARCHA...

. CANTO DO VENTO

. ZECA AFONSO

. 23 DE ABRIL - DIA MUNDIAL...

. DEDICATÓRIA

. SEMANA SANTA - O GALO DAS...

. CELEBRAÇÕES DA QUARESMA -...

. CALENDÁRIO - MARÇO

. CARNAVAL - A MÁSCARA

. TODOS OS LUGARES SÃO TEUS

. BOLO-REI - ORIGENS

. A VIAGEM DOS TRÊS REIS MA...

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.links

.Contador

conter12
blogs SAPO