Quinta-feira, 14 de Maio de 2009

O TEATRO POPULAR EM PORTUGAL - DA «FAMA» AOS «QUADROS VIVOS» (IV)

    

Parte I – Origens e Tradições
Parte II – Origens e Tradições
Parte III – As «Brincas» (Évora)
Parte IV – Da «Fama» aos «Quadros Vivos»
 
 
Desaparecidos do popular teatro de rua, era costume, principalmente em certas aldeias da Beira Baixa, homens e mulheres, por esses tempos herdeiros e continuadores de velhas tradições, ensaiarem nas longas e frias noites de Inverno os autos que seriam representados na Primavera.
 
Umas vezes de cariz religioso, outras profano, os autos eram representados ao ar livre, sobre um palco improvisado, erguido para o efeito, enquanto o «anunciador» ia explicando, em verso, ao povo ali reunido, os «quadros» por ordem de representação.
 
Também a «fama», efectuada em diversas aldeias da Beira Alta por ocasião de festividades religiosas, contava com o «famista», desempenhado por um rapaz solteiro, vestido de anjo, montado num cavalo branco, acompanhado por outros rapazes, igualmente a cavalo. O grupo percorria as ruas da localidade onde tinha lugar a representação, enquanto à noite, à luz de archotes, o «famista declamava em verso o resumo da vida do santo que seria celebrado, sempre escutado em rigoroso silêncio e com a máxima atenção pelo povo.
 
Finda a recitação, eram revelados os nomes das pessoas da terra que haviam contribuído com donativos para a realização da festa, a ter lugar depois, seguindo-se o arraial, com o fogo-de-artifício, tendinhas de petiscos e de vinho e o bailarico pela noite dentro.
 
Na romaria da Senhora da Lapa (Sernancelhe), pelos meados do século XVII, apareciam grupos que levavam «colóquios» ensaiados, além das «loas» devotas, que apresentavam em frente da gruta onde se encontra o altar da Virgem da Lapa, de modo a representá-los no terreiro à passagem da procissão. Nos primeiros tempos versando os milagres da Senhora, mais tarde proibidos, a degenerarem em temas profanos e mesmo inconvenientes.
 
Os «quadros vivos» do Teixoso (Beira Baixa) tinham lugar durante as celebrações em honra de Nossa Senhora do Carmo. Vindas de tempos recuados, as festividades contavam com a presença de figurantes a representarem mártires, santos ou diabos, em que os intervenientes não falavam, mas apenas se expressavam por gestos. Do repertório, entre outros «quadros», faziam parte «A Morte de Inês de Castro», «A Morte do Justo», «A Morte do Pecador», «A Anunciação», «A Visitação de Nossa Senhora» e «O Nascimento do Menino Jesus».
 
A curiosidade maior reside no facto da representação ser feita sobre um palco redondo e giratório, seguindo-se um «quadro vivo» atrás de outro «quadro», de acordo com a respectiva rotação do palco. O número de figurantes variava segundo os «quadros», o mesmo não acontecendo com a trupe, cujos elementos se mantinham os mesmos, sendo substituídos apenas por motivos de força maior.
 
De modo idêntico, eram representados outrora nas nossas aldeias os autos ou dramas populares por altura das vindimas – resquícios prováveis das Grandes Dionisíacas e das Lundi Compitales, festas realizada em Roma em louvor de Baco, deus grego e romano do vinho, celebradas na altura da prova do vinho novo, a integrarem autos populares dramáticos representados durante as festividades, designadas também por Antestérias, Leneias ou Festa dos Lagares.
  
 
                           A seguir: Parte V - «Presépios Vivos» (Estremoz)                    

 

 

Soledade Martinho Costa

                    

                              

publicado por sarrabal às 01:02
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. LEMBRAR AMÁLIA

. PARABÉNS SARRABAL - E VÃO...

. CERTEZA

. SÃO JOÃO - O SOL E AS PLA...

. PORTUGAL A ARDER - O FOGO...

. HISTORINHA - A ABELHA E O...

. ALGUÉM SE LEMBRA?

. SANTO ANTÓNIO - AS MARCHA...

. CANTO DO VENTO

. ZECA AFONSO

. 23 DE ABRIL - DIA MUNDIAL...

. DEDICATÓRIA

. SEMANA SANTA - O GALO DAS...

. CELEBRAÇÕES DA QUARESMA -...

. CALENDÁRIO - MARÇO

. CARNAVAL - A MÁSCARA

. TODOS OS LUGARES SÃO TEUS

. BOLO-REI - ORIGENS

. A VIAGEM DOS TRÊS REIS MA...

. FELIZ NATAL E BOM NOVO AN...

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.links

.Contador

conter12
blogs SAPO