Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

HISTORINHAS - A ESTRELA E A LUA

  
Ainda o Sol dormia, quando no céu uma estrela piscou os olhos de espanto. O que seria aquilo lá em baixo na Terra, que não se recordava de ter visto antes? Aquela fita serpenteada e luzente, idêntica à sua própria luz, ao alumiar, com as irmãs, a cortina da noite? Sim, porque ela bem via, sempre que se mirava no espelho do mar, que brilhava, brilhava, igualzinha àquele ponto que contemplava agora da janela da sua casa. «Só logo, mal volte a escurecer, poderei perguntar à senhora Lua o que se passa ali, naquele sítio da Terra que do céu costumo alumiar todas as noites», pensou, a lembrar-se do Sol, prestes a despertar.
 
E a estrela teve apenas tempo de saudar a luz do dia antes de se meter dentro de casa e fechar a janela para ir dormir.
 
A luz do dia, essa, buscou logo todos os cantos para se instalar. Tudo lhe servia. Na praia, os buracos dos rochedos. Nos jardins, a frescura da terra entre os pés dos crisântemos e dos aloendros. Nas casas, os ninhos nos beirais, vazios de andorinhas. No povoado, os quartos onde os meninos ainda adormecidos sonhavam sonhos bonitos antes de acordar para seguirem a caminho da escola.
 
No céu a estrela que do alto conhecia bem o povoado, põe-se de novo à janela. E numa voz feita de brilho, não se contém. Ei-la a chamar a lua, sua companheira de vigília até de madrugada:
- Senhora Lua! Ó senhora Lua!
 
  
 
A lua responde prontamente ao seu chamado:
- O que foi, Estrelinha, alguma novidade? – Pergunta ela.
- Oh, sim, gostava de saber o que se passa lá em baixo, naquele ponto da Terra que costumo alumiar todas as noites. Gostava que me dissesse o que vem a ser aquela fita serpenteada e luzente que não me lembro de ter visto antes.
A lua sorri, complacente.
- Então, Estrelinha, já esqueceste? Estamos no Inverno. O que vês lá em baixo luzente, a copiar a tua luz, é simplesmente o rio, que vai cheio, porque a chuva chegou!
- Ah, senhora Lua, tinha-me esquecido…
E a estrela pergunta desta vez:
 - Como é que sabe tantas coisas, senhora Lua sábia?
- Olha, Estrelinha, eu não sei tantas coisas como julgas. Nunca o saberei. Mas tento. Sabes, viver é aprender constantemente…
E lá ficam as duas, nessa noite, à conversa no céu. A lua e a estrela curiosa.
 
Soledade Martinho Costa
                                               
 
 Do livro “Histórias que o Inverno me Contou”
Ed. Publicações Europa-América
publicado por sarrabal às 01:46
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De RicardoN a 31 de Janeiro de 2009 às 15:39
Prémio para você no meu blog (http://golfinhoalegre.blogspot.com).
Muito sucesso!

Melhores cumprimentos


De sarrabal a 8 de Fevereiro de 2009 às 02:41
Amigo Edu:

Mais uma vez, obrigada por este prémio! Já está colocado no blog. Falta agora cumprir o resto do regulamento. Vou fazê-lo por estes dias. A minha dificuldade está na escolha dos blogs.

Abraço grato da Sol

O teu blog continua uma graça! Tens um estilo muito próprio de o orientares. «Muito interessante!»


De sarrabal a 8 de Fevereiro de 2009 às 02:47

Caro Ricardo N.:

Voltei a tratar-te por Edu! Não sei que cisma será
esta ao confundir o teu nome com o do outro meu amigo. Desculpa, Ricardo, sim?

Outro abraço da Sol


De RicardoN a 9 de Fevereiro de 2009 às 21:35
Oi. Eu é que agradeço as suas palavras amigas, qunto ao resto tudo bom. Obrigado pela amizade.
Muito sucesso!

Melhores cumprimentos


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. CALENDÁRIO - OUTUBRO

. 1 DE OUTUBRO - DIA MUNDIA...

. «O NOME DOS POEMAS»

. HISTORINHA - O MOCHO E A ...

. A CONTRACAPA DE «O NOME D...

. O MEU NOVO LIVRO «O NOME ...

. A VOZ DO VENTO CHAMA PELO...

. ALGUMA COISA ACONTECE

. HISTORINHA - A TOUPEIRA E...

. CALENDÁRIO - AGOSTO

. LEMBRAR AMÁLIA

. PARABÉNS SARRABAL - E VÃO...

. CERTEZA

. SÃO JOÃO - O SOL E AS PLA...

. PORTUGAL A ARDER - O FOGO...

. HISTORINHA - A ABELHA E O...

. ALGUÉM SE LEMBRA?

. SANTO ANTÓNIO - AS MARCHA...

. CANTO DO VENTO

. ZECA AFONSO

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.links

.Contador

conter12
blogs SAPO