Sábado, 1 de Novembro de 2008

LOUVOR AOS SANTOS

 

   

Designado, primitivamente, dia de Nossa Senhora dos Mártires, esta data foi celebrada durante mais de dois séculos no dia 13 de Maio com um ofício próprio, enquanto por volta de 737 passa a ser incluída no cânone da missa uma alocução dedicada a todos os santos. Ainda no século XVIII (741), Gregório III manda erigir na Basílica de São Pedro, em Roma, uma capela dedicada ao Divino Salvador, a Sua Santíssima Mãe, aos Apóstolos e a todos os mártires e confessores dando-se assim um maior impulso à Festa de Todos os Santos.
 
No século IX (835), a data desta festa religiosa é então fixada no dia 1 de Novembro pelo papa Gregório IV, que de há muito vinha pressionando Luís I, o Piedoso, rei de França, de modo a emitir um decreto que oficializasse a celebração. A partir de 837, por decreto real, a data da festividade no dia 1 de Novembro torna-se universal, constituindo uma das maiores solenidades para toda a Igreja Cristã.
 
No final do século X, Santo Odilão ou Odilon, quarto abade de Cluny (994 – 1048), junta às celebrações em louvor dos santos algumas orações em favor do descanso eterno dos defuntos. Esta introdução levou mais tarde a que se procedesse à separação das duas datas, vindo o dia 1 de Novembro a ser consagrado a todos os santos da Igreja Católica, enquanto o dia 2 passou a ser dedicado, exclusivamente, aos fiéis defuntos. Autores há que defendem constituírem as duas celebrações do dia 1 e dia 2 de Novembro uma única festa, expressa e directamente ligada ao culto dos mortos.
 
 
 
                                                                         Aljezur
 
 
No dia 1 de Novembro tinha lugar na freguesia de Nossa Senhora da Alva, em Aljezur (Algarve) a tradicional festa em louvor de São Luís, festa que deixou de realizar-se desde 2005. A razão de mais este “atentado” contra o nosso património cultural e etnográfico faz-se, como de costume, em nome do progresso. Neste caso, progresso urbanístico. A informação que me chega é a de que o terreno onde o gado se concentrava após a bênção (zona da Barrada ou zona da Feira) «foi urbanizado e as construções até já começaram, não se encontrando outro local para a concentração dos animais».
 
Fraca desculpa, parece. A vontade, a consciência e o dever de preservar o pouco que vai restando de festividades como esta, deveria obrigar a encontrar soluções de modo a não deixar empobrecer um património etnográfico que se vai perdendo a cada ano que passa. De características rurais e religiosas, onde o povo se manifestava para louvar um santo da sua devoção e crente nas benesses da bênção do seu gado, aqui fica um apontamento sobre a Festa de São Luís, tal como se efectuava ainda há três anos atrás:
 
 
      São Luís de Toulouse, Piero della Francesca, Igreja Católica, Roma.
 
 
Celebração centenária, embora se desconheça a data a que remonta, foi interrompida em 1978, sendo reatada somente em 1998, dando grande alegria aos Aljezurenses que a recordavam com saudade e aos devotos de São Luís em geral.
 
Igreja da Misericórdia, Aljezur
 
Da pouca informação existente sobre esta celebração, regista-se num escrito datado de 14 de Agosto de 1605, inserto no Livro das Visitaçois da Ordem de Sanctiago feitas na Igreija Matriz da Villa de Aljasur, que, «por haver algumas esmolas juntas, se pretendia autorização para solicitar outras aos criadores de gado da vila e seu termo, de modo a poder edificar-se uma ermida ou altar para ali ser colocada a imagem do Bem-Aventurado São Luís».
 
A vila de Aljezur vista do castelo.
 
Com o pedido salientava-se «a muita devoção que os moradores do lugar tinham ao santo devido aos muitos milagres que por sua intercessão eram atendidos por Deus em favor daqueles que a si recorriam, graças essas que se estendiam em benefício do seu próprio gado». Concedida a respectiva autorização, com ela principiou a construção de uma capelinha de invocação a São Luís, erigida na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Alva, padroeira de Aljezur. A data para a realização das solenidades em sua honra – Dia de Todos os Santos –, ninguém sabe ao certo o porquê da escolha.
 
Relíquias de São Luís de Toulouse, Museu de Cluny, França.
 
As cerimónias comportavam celebração de missa, cuja liturgia era dirigida ao Dia de Todos os Santos, mas integrando a figura e o louvor a São Luís, e procissão com o andor de São Luís e de São Sebastião, sempre com grande acompanhamento de fiéis, quer do próprio concelho, quer de concelhos mais distantes, casos de Monchique, Odemira, Vila do Bispo e Lagos. Junto à igreja, o pároco procedia depois à bênção do gado, proveniente de explorações agrícolas locais. Os animais, concentrados no cimo da vila, ou largo da feira, costumavam apresentar-se caprichados, com os respectivos chocalhos (vacas, cabras e ovelhas) e as carroças dos muares muitas delas enfeitadas.
 
 
Festividade estritamente religiosa, nem sequer contava com a participação da banda filarmónica na procissão. A festividade era organizada pela paróquia de Nossa Senhora da Alva.
  
                                                 Mitra
 
No que se refere a São Luís, aponta para que seja São Luís d’Anjou ou de Brignoles, bispo de Toulouse e sobrinho-neto de São Luís, rei de França. A imagem, em madeira pintada – datada de 1764 e que se julga ter vindo da antiga matriz, destruída pelo terramoto de 1755 –, apresenta-o, efectivamente, paramentado de pontífice, com mitra, segurando na mão esquerda um báculo e fazendo com a direita o gesto de abençoar.
Era o santo da devoção do rei D. Dinis.
 
Soledade Martinho Costa
 
                                                  Báculo
 
publicado por sarrabal às 13:24
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. TODOS OS LUGARES SÃO TEUS

. BOLO-REI - ORIGENS

. A VIAGEM DOS TRÊS REIS MA...

. FELIZ NATAL E BOM NOVO AN...

. OUTROS NATAIS

. UM OLHAR SOBRE A PAISAGEM...

. OUTRO MILAGRE

. «SEARINHAS» DE NATAL

. COMO SE FOSSE HERODES O M...

. NATAL - AS FOGUEIRAS DO M...

. CALENDÁRIO - DEZEMBRO

. VULTO DE UM PAÍS

. POETAS

. CALENDÁRIO - SETEMBRO

. FIAR A SOLIDÃO

. CALENDÁRIO - AGOSTO

. 15 DE AGOSTO - «DORMIÇÃO»...

. INCENDIÁRIOS, FOGOS E FUM...

. NÃO POSSO ESTAR MAIS DE A...

. LEMBRAR AMÁLIA PELA PASSA...

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Contador

Site Meter
blogs SAPO