Sábado, 2 de Fevereiro de 2008

CANDELÁRIA OU PURIFICAÇÃO DE MARIA SANTÍSSIMA


" Adoração da Virgem ", Correggio (António Allegri).

Representa a cerimónia litúrgica celebrada no dia 2 de Fevereiro (também chamada Festa de Nossa Senhora das Candeias, de Nossa Senhora da Piedade, de Nossa Senhora da Luz ou Festa da Fevereirinha), em que a Igreja comemora a Purificação de Nossa Senhora, quarenta dias após o nascimento de seu Divino Filho, quando se apresentou no templo do Senhor, cumprindo uma das duas leis – em obediência à lei moisaica (de Moisés) – que Deus impôs no Antigo Testamento.

 

" Apresentação de Jesus no Templo "

A primeira lei obrigava a mulher que desse à luz uma criança do sexo masculino a ficar privada de entrar no Templo durante quarenta dias a seguir ao parto. No caso de se tratar de uma menina, seriam oitenta os dias necessários à purificação da mãe.

Passado esse tempo, em que esteve recolhida e impura, deveria a mulher apresentar-se no Templo e oferecer, simbolicamente, um cordeiro e duas rolas (ou dois pombinhos) ao sacerdote, pedindo-lhe para rezar em seu favor. Após este ritual, a mulher voltava a ser aceite na comunhão dos fiéis, da qual havia sido excluída devido ao parto.


A segunda lei impunha que todos os pais da tribo de Levi dedicassem o filho primogénito ao serviço de Deus, enquanto os pais das crianças que não pertenciam a essa tribo ficavam obrigados ao pagamento de um tributo. (Levi foi o terceiro filho do patriarca hebreu Jacob e de Lia, cujos doze filhos fundaram as doze tribos de Israel).

 

" Moisés com as Tábuas da Lei " 

A Virgem sujeitou-se com humildade à lei, conquanto a sua maternidade fosse, sob todos os aspectos, diferente da maternidade das outras mulheres, facto que, legalmente, não a obrigava ao seu cumprimento. Todavia, ela apresenta-se no Templo, sendo ainda de origem nobre, como directa descendente de David, rei de todo o povo Judeu, que fundou Jerusalém no século X a. C. (sagrado por Samuel, juiz de Israel, sucedendo a seu sogro Saul, primeiro rei dos Israelitas, deposto por ter desobedecido às leis de Jeová – nome de Deus na língua hebraica).

 

" David, Rei dos Judeus ", vitral do coro da Basílica de Nossa Senhora do Carmo, São Paulo 

A Virgem apresenta-se no Templo de Jerusalém levando consigo dois pombinhos e seu filho (transportado pelo velho Simeão, judeu que, segundo São Lucas, entoou no Templo, em louvor do Messias, o cântico Nunc dimittis), e sujeita-O à lei da circuncisão.


Jerusalém 

Em memória e veneração deste acto da Mãe de Deus, em obediência às leis do seu povo, reservava a Igreja católica, outrora, uma bênção especial às parturientes que se apresentavam neste dia nos templos acompanhadas dos filhos.

Era também na Festa da Candelária que, antigamente, nas igrejas, antes da celebração da missa, se procedia à «bênção das candeias», levadas depois em procissão.

Em comemoração do sagrado acontecimento, continuam a ser organizadas nesta data, um pouco por todo o mundo cristão, procissões solenes em que são levadas velas acesas, simbolizando Jesus Cristo «como a Verdadeira Luz, que veio para iluminar os povos» – conforme as palavras de Simeão.


A Candelarum (Festa das Candeias) terá começado no Oriente, primeiramente celebrada em Constantinopla e depois em Jerusalém e Antioquia, embora este género de procissão de velas fosse comum às restantes festividades litúrgicas (vigílias e procissões nocturnas em honra de Nossa Senhora).

Posteriormente adoptada em Roma, instituída pelo papa Gelásio I no ano 492, a Candelária, em louvor da Purificação da Virgem, impõe aos Romanos, para que pudessem beneficiar das importantes indulgências pontifícias, que se constituíssem numa longa procissão, levando candeias, mais tarde substituídas por velas  

 

 No final da cerimónia, as extremidades das velas não consumidas eram preciosamente guardadas pelos devotos, visto, de acordo com a crença popular, possuírem poderes para «preservar a casa do infortúnio e proporcionar boa saúde e prosperidade material até ao ano imediato».

 

Igreja da Candelária, Rio de Janeiro

Supostamente, Gelásio I terá instituído esta festa da Igreja para substituir as Lupercais, efectuadas pelos pagãos nos primeiros dias de Fevereiro, dedicadas a Luperco, deus protector dos rebanhos contra os lobos, festas suprimidas por completo no século V pelo mesmo papa.


Interior da Igreja da Candelária. Rio de Janeiro

Já na antiga Roma tinham lugar, nos primeiros doze dias de Fevereiro, várias cerimónias fúnebres, em que os Romanos, em memória dos familiares falecidos, acendiam fogos e velas ao redor das sepulturas.

Durante esses dias o dia 1 de Fevereiro era particularmente comemorado pelos Romanos com a Festa da Purificação, associada ao final do Inverno, embora de igual modo, dedicada aos mortos.

Também os Celtas, nas Festas do Imbloc (realizadas na chamada «estação fria») celebravam no dia 1 de Fevereiro a Festa da Purificação do Inverno, que relacionavam com o nascimento e lactação do gado lanígero, cerimonial substituído depois (já na era cristã) pela Festa de Santa Brígida, à qual se seguiu, entretanto, a Festa da Senhora das Candeias.


Santa Brígida, Plínio Maria Solimeo 

Os Celtas constituíam um povo de raça indo-germânica, espalhado em grandes migrações nos tempos pré-históricos, particularmente na Europa-Central, depois na Gália, na Península Ibérica e nas ilhas Britânicas. Anexados pelos Romanos, conservam-se deles, ainda hoje, os costumes e a velha linguagem (na Bretanha, País de Gales e Irlanda), sendo muitos os sinais célticos que nos indicam a presença das suas reminiscências culturais em Portugal.  

Soledade Martinho Costa  

                       

In “Festas e Tradições Portuguesas”, Vol.II

Ed. Círculo de Leitores

 
publicado por sarrabal às 16:39
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. 8 DE DEZEMBRO - NOSSA SEN...

. MEDITERRÂNICA

. SAUDADE

. CALENDÁRIO - OUTUBRO

. 1 DE OUTUBRO - DIA MUNDIA...

. «O NOME DOS POEMAS»

. HISTORINHA - O MOCHO E A ...

. A CONTRACAPA DE «O NOME D...

. O MEU NOVO LIVRO «O NOME ...

. A VOZ DO VENTO CHAMA PELO...

. ALGUMA COISA ACONTECE

. HISTORINHA - A TOUPEIRA E...

. CALENDÁRIO - AGOSTO

. LEMBRAR AMÁLIA

. PARABÉNS SARRABAL - E VÃO...

. CERTEZA

. SÃO JOÃO - O SOL E AS PLA...

. PORTUGAL A ARDER - O FOGO...

. HISTORINHA - A ABELHA E O...

. ALGUÉM SE LEMBRA?

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.links

.Contador

conter12
blogs SAPO