Sábado, 17 de Setembro de 2016

POETAS

1016262_567101059998501_2031421348_n.jpg

 

Quer se tenha ou não

Condão e jeito

A todos louvo.

 

Num verso ou num poema

Despe-se a alma

Por gosto e por direito.

 

Se a poesia é o pão

Que mata a nossa fome

A febre que se sente e nos consome

É dizer que a palavra é o sustento

É a frescura que veste o nosso corpo

E o espelho onde se lê o pensamento.

 

Ser poeta é procurar no sonho a perfeição

Olhar, com olhos de ver, a realidade

E transformá-la em denúncia, revelá-la

A bem da justiça e da verdade.

 

Ser poeta é desnudar-se no poema

É este modo de nascer assim

Sem se chegar a adivinhar porquê

É respirar e morrer neste segredo

Neste reduto perfeito ou imperfeito

Neste casulo que envolve a nossa mão.

 

É ser a voz dos outros

Dizer o que outros calam

É ser a arma, o fogo, a força da razão

Desafio, desejo, desabafo

Por vezes berço, telha, tecto, casa

Saudade, mágoa, temor ou ilusão

Mas ter nos olhos o voo de uma asa

Que se desenha no azul do céu.

 

É ser o vento que sopra a nossa fala

O rio que leva no seu leito

O amor, um sorriso, a nostalgia, um beijo

A revolta, a renúncia ou um desejo.

 

Ser poeta           

É saber as mil e uma coisas que nos fazem

Ver um caminho diferente em nossa estrada

É olhar bem no fundo das palavras

E torná-las com o brilho das estrelas

O fio de uma espada.

 

É respirar a certeza que sentimos

De voltar à vida se morremos

Ao escrever um poema ou um só verso.

 

Neste dilema discorde e controverso

Salva-nos a vontade em que vivemos

Não sei se por virtude ou por defeito

De sermos os donos da palavra

Com a Primavera a florir em cada peito.

 

Soledade Martinho Costa

 

Do livro a publicar «Um Piano ao Fim da Tarde»

 

publicado por sarrabal às 01:00
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 3 de Setembro de 2016

CALENDÁRIO - SETEMBRO

79700_(www_Gde-Fon_com).jpg

 

Os noitibós

Segredam

O debandar dos trinos.

 

No escuro das adegas

Exala o vinho novo

Pressentem as ribeiras

Um destino sem escolhas.

 

Setembro

Nos teares

Abraça-se nos linhos.

 

Enfeita o corpo

A terra

Com um sendal de folhas.

 

 

Soledade Martinho Costa

 

publicado por sarrabal às 01:36
link do post | comentar | favorito
|

FIAR A SOLIDÃO

fiandeira, aboim da nóbrega, vila verde, braga.bm

São a roca

E o fuso

Em tuas mãos

A tecerem o nome

À solidão

Que come o pão

Contigo

À tua mesa.

 

São a roca

E o fuso

Nos teus dedos

A tecerem o linho

Da tristeza.

 

Foram caminhos

Feitos de caruma

Foram rebanhos

Tocados por varinha

Foi a brasa do forno

A cozer broa

Foi o cheiro às estevas

No teu corpo.

 

Já nada se repete

Ou se adivinha

Já nada te consome

Ou te magoa.

 

Fiandeira

Dos dias que te sobram

Olhos postos

Aos pés do abandono.

 

Na tua cama o sono

Rés ao sonho

Sem que o Inverno traga

A Primavera

Quando as cegonhas partem

No Outono.

 

Soledade Martinho Costa

 

publicado por sarrabal às 01:30
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
15
16
17

20
21
22
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. SÃO JOÃO - O SOL E AS PLA...

. PORTUGAL A ARDER - O FOGO...

. HISTORINHA - A ABELHA E O...

. ALGUÉM SE LEMBRA?

. SANTO ANTÓNIO - AS MARCHA...

. CANTO DO VENTO

. ZECA AFONSO

. 23 DE ABRIL - DIA MUNDIAL...

. DEDICATÓRIA

. SEMANA SANTA - O GALO DAS...

. CELEBRAÇÕES DA QUARESMA -...

. CALENDÁRIO - MARÇO

. CARNAVAL - A MÁSCARA

. TODOS OS LUGARES SÃO TEUS

. BOLO-REI - ORIGENS

. A VIAGEM DOS TRÊS REIS MA...

. FELIZ NATAL E BOM NOVO AN...

. OUTROS NATAIS

. UM OLHAR SOBRE A PAISAGEM...

. OUTRO MILAGRE

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Contador

Site Meter
blogs SAPO