Segunda-feira, 27 de Dezembro de 2010

O NATAL EM CASA DA AVÓ BATATA

 

     Logo o título nos começa a cativar: Avó Batata? Que nome tão estranho para uma Avó! Bom, vou informar-vos que esse nome derivou do seu querido neto, e meu irmão Rafael, o Rafa. Em pequenino, decidiu para a Avó esse nome. Eu, que conheço praticamente todos os segredos da família, não o sei. Bem, passando à frente…

     Assim que entramos na sua casa o cheiro a peru assado e recheado, a bacalhau cozido… Tudo famosos pratos e cozinhados da minha Avó. Bom, a verdade nua e crua é que todas as avós com netinhos pequeninos e mesmo já crescidos sabem cozinhar, especialmente em épocas festivas, imensos pratos deliciosos e que deixam água na boca. Mas a nossa Avó não é dessas, que se limitam a fazer docinhos de ovos e bolos de laranja. A Avó Batata faz de tudo: salada de fruta, arroz-doce, bolos, broinhas, peru recheado, massas, bacalhau cozido, saladas, batatas fritas e a sua canja é a melhor iguaria jamais cozinhada por um humano (sim porque apenas um anjo poderia cozinhar aquilo!).

     O Natal sempre foi para o ser humano uma época festiva muito importante e significativa, não só pela ansiedade de receber prendas misteriosas, mas também por estarmos um pouco com a nossa família e comermos petiscos saborosos. O Natal é um momento para desfrutamos da tranquilidade de férias da escola e trabalho e para usufruirmos da generosidade das pessoas que mais amamos e que mais nos amam.

Porém, o Natal na casa da Avó Batata é sempre um pouco melhor!

     Bom agora tenho de ir; vou mostrar este texto à minha Avó… Acham que ela vai gostar? Esperemos que sim...   

     Até para o ano e até ao próximo Natal! 

 

     Maria Teresa -  (10 anos) - texto não corrigido.

 

                                      

 

Querida neta Teresinha:

 

Gostei muito do teu texto sobre «O NATAL EM CASA DA AVÓ BATATA». Está bem escrito e continuo a acreditar que podes vir a ser a escritora que tanto desejas. Reparo que aproveitas todos os momentos para escrever. Mesmo quando vieste jantar com a avó, lá foste tu, assim que foi possível, para o computador e o resultado foi o texto que pode ler-se acima e que me ofereceste. Dizes que gostas mais de escrever do que ler – embora leias muito. É o caminho certo para realizares o teu sonho, meu amor. Mas quero dizer-te que fiquei rendida com os elogios que me fazes enquanto avó-cozinheira! A canja (de que tanto gostas) associada a um anjo, só podia partir de ti, Teresinha. Fiquei vaidosa!

 

Agora a explicação sobre a origem do nome Avó Batata. Foi assim: o teu irmão Rafael era muito pequenino, tinha começado a dizer as primeiras palavras. Além de pai e mãe aprendeu (sabe-se lá porquê) a dizer tacho e batata – talvez porque gostava muito de batatinhas, Daí, associando, naturalmente, uma coisa de que gostava (batata), à avó de que também gostava muito, começou a chamar-me «Vó Batata»! E com este nome fiquei até hoje. Depois nasceste tu, a seguir a Soli, e ambas acabaram por adoptar esse nome. Esta é a história, que tu já soubeste, mas que, entretanto, já esqueceste. Devo ser a única Avó Batata do Mundo, não achas?

 

Quero dizer-te ainda que adorei o jantar especial que fiz aqui em casa com os meus queridos netos: tu, Teresinha, o Rafa e a Soli – a Xana não esteve presente por ser muito pequenina. Foi perfeito. Não há dúvida de que os meus queridos netos estão crescidos. Bem comportados, comeram «este mundo e o outro», conversaram, riram, divertiram-se. Até à 1 hora da manhã, quando foram para casa. Não vou esquecer esses momentos maravilhosos que passei com o meu «imperador» e as minhas duas «imperatrizes» (a terceira estava a dormir)!

 

Que no próximo Natal possamos repetir o jantar com a mesma alegria que nos uniu este ano. E que o Novo Ano de 2011 traga para os meus netos tudo de bom: saúde, alegria, harmonia, paz, a continuação de notas escolares excelentes, a partilha e a solidariedade para quem precise de vós, o amor à Família, a Deus, a Esperança num Mundo melhor.

 

Com todo o amor da Avó Batata.

 

(Soledade Martinho Costa

 

publicado por sarrabal às 23:22
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Armando Pinto a 29 de Dezembro de 2010 às 01:05
Assim dá gosto ser avó... mas mais ainda (para eles) ser-se neto(a)... pelo que aqui se lê e sente. Parabéns.
Continuação de Festas Felizes e um Bom Ano Novo.
Armando Pinto


De sarrabal a 29 de Dezembro de 2010 às 19:26
Caro Armando Pinto, simpatia sua ...de Avô! Qualquer dia é o seu neto que o baptiza, acredite!
Retribuo os votos: um Bom Novo Ano 2011 para si, com tudo de bom!

Abraço da Sol


De IBEL a 31 de Dezembro de 2010 às 11:13
Uma avó batata que nos encanta com as histórias e cumplicidades dos seus netos.
Uma verdadeira ternura.
Um beijo enorme para a Teresinha e para si, com votos de um 1011 preenchido de afetos.


De sarrabal a 1 de Janeiro de 2011 às 17:43
Ibel , como sempre, as suas palavras amigas!
Retribuição do beijo da Teresinha e os votos de um Bom 2011 (não 1011 - as gralhas, por vezes, gostam de brincar!)
Em breve vou responder ao seu e-mail.

Beijinho da Sol


De Rafa e Teresa a 1 de Janeiro de 2011 às 22:22
Olá Avó, adorámos este pequeno texto. Beijinhos, adoramos-te muito. Com muito amor e carinho, Rafa e Teresa.


De sarrabal a 2 de Janeiro de 2011 às 00:38
Rafa e Teresinha:
Às vezes as palavras não são precisas; vocês sabem quanto vos amo.

Beijinhos da Avó Batata, meus amores!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. 8 DE DEZEMBRO - NOSSA SEN...

. MEDITERRÂNICA

. SAUDADE

. CALENDÁRIO - OUTUBRO

. 1 DE OUTUBRO - DIA MUNDIA...

. «O NOME DOS POEMAS»

. HISTORINHA - O MOCHO E A ...

. A CONTRACAPA DE «O NOME D...

. O MEU NOVO LIVRO «O NOME ...

. A VOZ DO VENTO CHAMA PELO...

. ALGUMA COISA ACONTECE

. HISTORINHA - A TOUPEIRA E...

. CALENDÁRIO - AGOSTO

. LEMBRAR AMÁLIA

. PARABÉNS SARRABAL - E VÃO...

. CERTEZA

. SÃO JOÃO - O SOL E AS PLA...

. PORTUGAL A ARDER - O FOGO...

. HISTORINHA - A ABELHA E O...

. ALGUÉM SE LEMBRA?

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.links

.Contador

conter12
blogs SAPO