Sábado, 24 de Abril de 2010

LEMBRAR ABRIL

 

 

GAIVOTAS     (1971)

 

No meu país

Igual ao teu país

Onde esvoaçam gaivotas junto ao rio

Asas feitas de mar

Voando ao vento

Sobre o beijo que o Sol pousa nas ondas

Morrem em cada verso mil poetas

Por mil razões caladas do seu povo.

 

País de Sol e sal

País defunto

Onde se alaga em prantos a muralha

E em pleno dia a noite é mais profunda.

 

País irmão do teu

País igual

Aonde chegam turistas com roteiros

À procura de sonhos nos mosteiros

Dos olhos pacientes

Que não partem.

 

País de pranto e fel

País de medo

Silenciado à força de degredo

Onde a palavra se cala e compromete.

 

País irmão do teu

País igual

Onde as gaivotas do rio

Que esvoaçam

Asas nimbadas de teimas e de lutas

Sobre os cascos dos barcos que apodrecem

À noite

No convés

Quando adormecem

Vão sonhando o sal de outras marés

E o voo de novos horizontes.

 

PALAVRAS DE FATO NOVO     (1974)

 

Da sombra da mentira moribunda

Nasceram-nos flores

Aves e frutos

Falamos

Livres

Dos homens e das coisas.

 

E as palavras que escrevo

E que se entregam

A tecerem diferente este poema

Parecem-me meninas buliçosas

Vaidosas por estrearem fato novo.

 

Soledade Martinho Costa

 

Do livro «A Palavra Nua»

publicado por sarrabal às 00:40
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De IBEL a 25 de Abril de 2010 às 17:44
Dois poemas sumarentos, tão bonitos, tão maravilhosamente belos e tristes, baloiçados por uma cadência doce de quem sabe e sente a pátria em poesia. E que melhor maneira há de a sentir?

Beijinho, Sol, neste domingo de luz de um Abril morto.



De sarrabal a 1 de Maio de 2010 às 01:16
Sim, Ibel, de um Abril, não direi morto, mas moribundo, como diz, afinal, o último poema. Mal adivinhava eu, quando o escrevi, cheia de esperança em dias bem diferentes, que voltaria, hoje, a repetir essa palavra nestas linhas. Salva-se a Liberdade dada ao povo de poder falar livremente. De não haver presos políticos no nosso país. Nem tudo se perdeu...

Outro beijinho da Sol


De Lena a 29 de Abril de 2010 às 14:28
Olá Sol!
Gostei muito do poema Gaivotas. E fiquei com o olhar preso aos cravos. Adoro. Cheira tão bem 1 belo ramo de cravos em casa. Têm um cheiro, uma cor, um significado tão grande e liberdade :)

Aproveito e deixo um convite que penso eu irá gostar: Participe na blogagem de Maio do blog www.aldeiadaminhavida.blogspot.com. O tema é: Vamos ao Museu. Para tal, basta enviar um texto de máximo 25 linhas, 1 foto ilustrativa, o título e o link do blog para aminhaldeia@sapo.pt até dia 10/05. Pode escrever sobre o seu museu preferido ou monumento.

Jocas gordas
Lena


De sarrabal a 1 de Maio de 2010 às 01:34


«Um significado tão grande a liberdade». Tem razão, Lena. Realmente, esse, passou a ser, entre nós, portugueses, o significado dos cravos. Só tenho pena de ser «obrigada» a misturar cravos vermelhos com cravos amarelos. Embora os vermelhos nunca deixem de fazer parte das minhas «comemorações» de Abril. Mesmo desiludida, resta a razão que dou à Ibel, na resposta acima.

Sobre o convite, não me deve ser possível participar. Outra vez será. Não vai ficar zangada, espero! Agradeço também o seu e-mail. Tenho pena que não tenham escolhido os «Maios» e as «Maias» para o tema do concurso. Seria interessante, visto ser uma tradição ainda muito viva entre nós, principalmente nas nossas aldeias e nos Açores.

Beijinho com amizade

Sol


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. CALENDÁRIO - OUTUBRO

. 1 DE OUTUBRO - DIA MUNDIA...

. «O NOME DOS POEMAS»

. HISTORINHA - O MOCHO E A ...

. A CONTRACAPA DE «O NOME D...

. O MEU NOVO LIVRO «O NOME ...

. A VOZ DO VENTO CHAMA PELO...

. ALGUMA COISA ACONTECE

. HISTORINHA - A TOUPEIRA E...

. CALENDÁRIO - AGOSTO

. LEMBRAR AMÁLIA

. PARABÉNS SARRABAL - E VÃO...

. CERTEZA

. SÃO JOÃO - O SOL E AS PLA...

. PORTUGAL A ARDER - O FOGO...

. HISTORINHA - A ABELHA E O...

. ALGUÉM SE LEMBRA?

. SANTO ANTÓNIO - AS MARCHA...

. CANTO DO VENTO

. ZECA AFONSO

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.links

.Contador

conter12
blogs SAPO